mais que só um blog de moda, desejos pra 2k15

Em 2013 disse no meu último post desse blog a seguinte frase: “…mas lembre-se que quem assume o que é, tem muito mais chances de se destacar e fazer parte da história do que um simples normal, que aceita padrões definidos por outros.”

Agora, em 2015, com vinte anos, tenho esse valor muito mais forte na vida. Virou mais que um simples texto e passou a ser uma luta minha. Primeiro porque passei a perceber como fui influenciada e presa em valores que não eram meus. Uma culpa que não devia sentir, por coisas que não deveriam ser taxadas como erradas. Eu não tava fazendo mal a ninguém, tava apenas vivendo…

E é por isso que passei a incorporar o feminismo na minha vida. Eu vivi isso, sofri e não quero me sentir errada mais. Não quero apontar o dedo pra outra mulher e julgá-la como errada.

O que eu quero pra 2015 é me sentir livre de todos as regras que já fui obrigada inconscientemente a seguir. Quero pensar por conta própria, não importa se o mundo esteja contra.

Serei livre com bom senso, sem prejudicar o outro, claro. Mas livre pra ser feliz, ser o que sou. Eu mereço. A gente merece.

EllenPage-Quote-dont-know-why-people-are-so-reluctant-to-say-theyre-feminists.-Maybe-some-women-just-dont-care.-But-how-could-it-be-any-more-obvious-that-we-still-live-in-a-patriarchal-world-when-feminism-is-a-ba (1)

No passado, o Brasil era um país que copiava fielmente a moda da França. As mulheres mais abastadas iam para Paris sempre que podiam e só usavam roupas importadas de lá, ou então traziam fotos para as costureiras ou modistas do nosso país copiarem. O tecido brasileiro era símbolo de má qualidade.

Muitos tentavam criar uma identidade, mas fracassavam graças a população que realmente não aceitava nada do próprio país. Esse amor pelas roupas francesas era tão grande que as mulheres usavam TUDO de lá, inclusive peças que não condiziam com nosso clima, como casacos de pele em pleno Rio de Janeiro (!!!).

Com o tempo, aprendemos a valorizar o que somos, nossa identidade brasileira e cultura. O problema é que nós ainda continuamos com essa mania horrível de não aceitar a nossa própria identidade, muitas vezes oprimidos por padrões da sociedade. Mas lembre-se que quem assume o que é, tem muito mais chances de se destacar e fazer parte da história do que um simples normal, que aceita padrões definidos por outros.

—  Dados tirados do livro HISTÓRIA MODA NO BRASIL – das influências às autorreferências.

EMBRACE YOUR INDIVIDUALITY


Ser modelo é muito mais que apenas um rostinho bonito. Quem tem talento e se destaca na profissão, pode alcançar o mundo, mesmo com suas imperfeições.

Um exemplo disso é Cara Delevingne. A modelo tem psoríase, uma doença crônica que deixa marcas avermelhadas pela pele. Uma doença como essa poderia estragar a carreira de alguém ou fazer com que muitos escondessem essas marcas e nunca as revelassem mas Cara é diferente. Ela fez questão de mostrar em sua passagem pelo Brasil e ainda disse que ninguém é perfeito, que as pessoas devem se aceitar como são.

Se até uma modelo super famosa e reconhecida pelo mundo não é perfeita, por que você deveria ser? Isso realmente não existe. Devemos aproveitar mais a vida e  preocupar menos em esconder nossos defeitos, afinal nenhum de nós somos ou seremos perfeitos.

3

Conforto com estilo

A cada fase da nossa vida, costumamos mudar de estilo e comigo não é diferente. No passado, eu era absurdamente exagerada com maquiagem, acessórios e roupas. Atualmente, minha vida é cara limpa, roupa confortável e quanto mais básica, melhor.

O problema de muita gente é dar aquela famosa desculpa de que a roupa é feia mas usa porque é confortável, com o tempo muitos acabam relaxando com sua própria imagem. Conforto e estar com uma aparência apresentável podem sim andar juntos e beneficiam até sua saúde. O grande conselho que dou para as que querem usar roupas mais largas é saber dosar. Se você usar tudo largo, não cuidar do rosto/cabelo, só vai parecer uma bagunça, uma pessoa relaxada. Combinando com peças sofisticadas, um simples batom de cor forte e cabelo bem cuidado, você continua feminina, além de beneficiar seu bem-estar e saúde.

arrow

A peça mais versátil do mundo

E o assunto da vez no Bunita Real é o Chemisier. Pelo nome, derivado do francês, vocês podem pensar que é algo somente usado em ocasiões sofisticadas, mas na verdade é o contrário. Chemisier é aquele vestido que foi criado baseado em camisas masculinas e serve pra quase todos os tipos de ocasiões.  Essa peça é daquelas que você vai usar, usar e usar por ser tão funcional. Dá pra vestir para a faculdade, no trabalho, produzindo com uma calça jeans skinny, cinto e sapatilha, numa festa, trocando a sapatilha por um salto, usando apenas como vestido e até numa caminhada na praia, com uma rasteirinha… É incrível a versatilidade do chemisier, por isso, a compra de vários vestidos desse modelo é um bom investimento. Afinal, eles também servem como camisas.

1Dica: Se usar como vestido, é recomendado que use um cinto pra marcar a cintura. É que se o chemisier for muito curto, vai parecer que você esqueceu de vestir uma calça e isso não é muito legal, né?

 

Guia de Estilo – Plus Size

1

Bom, encontrei dicas incríveis pesquisando por aí e achei legal fazer esse Guia aqui no Bunita Real. O melhor é que o Guia não serve só pra quem é plus size mas pra todas as mulheres normais. Portanto, tenho certeza de que será útil para todas e vale a pena dar uma lida!

Dica nº1:  Compras online

Na internet, encontramos diversas opções incríveis de compra para números maiores. Muitas marcas de roupas vendem plus size online somente, sendo que em lojas físicas a opção é mais restrita. Abaixo temos várias opções de sites nacionais não tão conhecidos assim e tenho certeza que se você procurar, vai achar produtos ótimos, por um preço melhor ainda!

Kauê Plus Size

Flaminga

Dafiti

Best Size

Chica Bolacha

Dica nº2: Mostre, não tenha medo!

Essa dica é simples. Pra você saber o que comprar, se olhe no espelho e veja o que pode ser valorizado no seu corpo e o que deve ser escondido. Se você acha que deve colocar seu colo em evidência, compre blusas pensando nisso. Quem tem muito busto deve evitar usar blusa totalmente fechada, porque dá uma sensação de que é ainda maior e não valoriza nem um pouco. Experimente e se olhe, veja o que fica bom pra você. Muitas garotas gordinhas acham que se escondendo em diversas camadas de roupas disfarça, mas o que acontece na verdade é o contrário, é só observar a foto abaixo.

1http://girlwithcurves.com/

Dica nº3: Lingerie

Tanto em lojas online como físicas, você pode encontrar diversos tipos de lingerie que vão te ajudar a ter uma silhueta lisa. Body, corpete ou calcinha alta… Tem uma variedade imensa de produtos de qualidade que vão te ajudar a ter uma aparência mais harmônica. Esses tipos de lingerie te ajudam a ficar mais confortável com o que você está vestindo e com seu corpo. As gordurinhas ficarão mais disfarçadas e assim será mais fácil colocar um vestidinho sem se preocupar com elas.

Outra dica importante e para todas as mulheres: a maioria de nós usa o tamanho errado de sutiã e isso traz enormes problemas. Procure uma loja com especialistas no assunto, lugares em que a vendedora é treinada para dar uma consultoria e você levar o sutiã certo.

Dica nº4: Sem medo de estampa

Essa é simples. Estampa pode aumentar às vezes, mas se você souber usar, não vai te afetar em nada.  Como eu digo sempre, o espelho e bom senso são seus melhores amigos e se você estiver de bem com eles, pode usar o que quiser.

Experimente usar um vestidinho fresco e estampado com um cardigã fininho aberto.  Usando qualquer tipo de casaco e camisa abertos, você cria linhas verticais no corpo, que dão a ilusão de estar mais magra, além de alongar a silhueta.

4Para ver mais fotos deste editorial, clique aqui

Dica nº5: Inspire-se

Aqui vai uma lista de blogs incríveis pra você se inspirar. Aproveite!

GABIFRESH

Girl with Curves

Le Blog de Betty

Jay Miranda

Transformando a preguiça em estilo

5

Duvido encontrar alguém que não tenha uma calça ou blusa de moletom para praticar exercícios físicos ou curtir o frio e ficar deitado na cama. São peças gostosas, quentinhas e confortáveis e, se você ama usar em casa, saiba que também pode usar para sair.

A calça de moletom pode ser uma ótima substituição pro seu jeans apertado. Se dobrar a barra e colocar um simples salto, você já “remove” todo o aspecto esportivo da calça de moletom e sua produção já fica elegante e confortável. Simples assim.

Pra você que é homem e quer se sentir estiloso no frio, combine seu casaco de moletom com uma jaqueta de couro por cima.

3

3

Yuka I.Kinga M

3

David GuisonChristoph Schaller

Calças e blusas de moletom foram popularizadas pelas grandes damas de Nova York em 1970, que usavam para correr no Central Park. A mais famosa delas é  Jackie O.,  que foi esposa de John F. Kennedy, presidente dos EUA de 1961 até sua morte, em 1963.

6

Conheça Zuhair Murad

1

Zuhair Murad é um estilista libanês que veste celebridades como Kristen Stewart, Beyoncé, Shakira e Florence Welch. Seu interesse por moda começou desde pequeno. Depois do Ensino Médio, ele decidiu se mudar para Paris e cursar design. Em 1995, retornou a sua casa para abrir o primeiro ateliê. Após isso, Zuhair Murad rapidamente se tornou um ícone e um dos maiores estilistas do mundo.

Esse foi seu último trabalho, um dos meus preferidos e abaixo temos fotos de produções da atriz Kristen Stewart vestindo Zuhair Murad. Uma marca para mulheres confiantes e sensuais.

1

 Zuhair Murad Haute Couture Autumn 2013.14, Paris.

3

%d bloggers like this: