No passado, o Brasil era um país que copiava fielmente a moda da França. As mulheres mais abastadas iam para Paris sempre que podiam e só usavam roupas importadas de lá, ou então traziam fotos para as costureiras ou modistas do nosso país copiarem. O tecido brasileiro era símbolo de má qualidade.

Muitos tentavam criar uma identidade, mas fracassavam graças a população que realmente não aceitava nada do próprio país. Esse amor pelas roupas francesas era tão grande que as mulheres usavam TUDO de lá, inclusive peças que não condiziam com nosso clima, como casacos de pele em pleno Rio de Janeiro (!!!).

Com o tempo, aprendemos a valorizar o que somos, nossa identidade brasileira e cultura. O problema é que nós ainda continuamos com essa mania horrível de não aceitar a nossa própria identidade, muitas vezes oprimidos por padrões da sociedade. Mas lembre-se que quem assume o que é, tem muito mais chances de se destacar e fazer parte da história do que um simples normal, que aceita padrões definidos por outros.

—  Dados tirados do livro HISTÓRIA MODA NO BRASIL – das influências às autorreferências.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: